Vacinas

Antes de viajar, revise sua Caderneta de Vacinação!

12 de janeiro de 2022

Uma Caderneta de Vacinação pode até parecer apenas um papel de organização dos imunizantes administrados durante sua vida, mas ela também é essencial para outras questões, como a comprovação de sua situação vacinal e o seu passaporte de acesso a outros estados e países. Por isso, antes de viajar, revise sua Caderneta de Vacinação.

E não estamos falando apenas da vacina contra a Covid-19. Antes mesmo do mundo inteiro conhecer a necessidade de comprovação vacinal para o desembarque dos turistas ou para liberar a entrada em restaurantes, bares, estádios de futebol e cinemas, essa prática já era realidade em destinos de todo o mundo. Trata-se de um padrão de segurança e prevenção muito comum em diferentes cidades, estados e países.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há um calendário internacional de vacinação para todos os viajantes. Com isso, para cada situação é adotada uma recomendação personalizada, a partir dos países a serem visitados. No caso da Poliomielite, a pessoa deve assegurar que tenha completado o esquema de vacina antipólio adequado à idade antes de viajar para áreas com transmissão ativa de poliovírus.

A vacinação contra a Febre Amarela, por exemplo, é altamente recomendada em caso de turismo ecológico, em áreas rurais ou de matas (Áreas com Recomendação de Vacinação – ACRV). Ela deve ser administrada com pelo menos 10 dias de antecedência da data da viagem. Alguns países, inclusive, exigem dos viajantes o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) para o ingresso em seu território. Acesse a lista dos países que fazem essa exigência clicando aqui. Ah, e não basta se vacinar, precisa realizar a emissão do certificado que irá comprovar que você está imunizado.

Esses são alguns exemplos para mostrar o quanto a vacinação é importante, mas também a sua organização em relação ao seu calendário vacinal. Lembre-se sempre de conferir as regras dos lugares que irá visitar e mantenha sua Caderneta de Vacinação guardada em um local seguro. Ela é mais importante do que você imagina.

Por fim, lembramos que além das vacinas obrigatórias, existem vacinas recomendadas para a proteção individual ao viajar para determinados lugares, de acordo com as doenças que circulam mais em cada destino. Se você quer entender mais sobre o assunto, conte com a Salus! Nós prestamos o serviço de Orientação de Vacinação ao Viajante. Se você vai viajar e está em dúvida se o país de destino exige alguma vacina ou se você deve se proteger de alguma doença específica, venha conversar conosco! Realizamos a orientação com hora marcada e sem custo.

compartilhe